AT Revista - Arte em Formas

12.08.2012

Matéria publicada no AT Revista suplemento do Jornal A Tribuna.

"ARTE EM FORMAS"

Não há como passar por uma escultura sem notá-la. Onde quer que esteja – e não importa seu tamanho -, é o tipo de peça que imprime uma presença marcante. O fato é que ela vem dominando as mostras de decoração e as casas de quem não abre mão de ter e prestigiar arte. “ Ela interage com o ambiente tridimensionalmente, faz parte dele”, diz Jadir Battaglia.
Para o artista plástico, a escultura passa por um momento especial, realmente. “Até por uma mudança na arquitetura. Os prédios de hoje são verdadeiras esculturas, e Dubai é um grande exemplo nesse sentido. Então, acho que a escultura enquanto obra de arte acaba sendo influenciada por esse contexto arquitetônico e tecnológico das construções atuais”.
O que dá a impressão de que ela está mais forte também, na opinião do artista, é que não há mais lugar definido para colocá-la: paredes, pisos, áreas externas e – mais recentemente – sobre mesas de cantos e aparadores.
Conhecido por utilizar formas orgânicas, abstratas, esculpidas em madeira e, especialmente, fibra de vidro, Jadir diz que não há regras rígidas: peças como as suas conversam, sim, com as figurativas e com outras formas de arte, como fotografia e pintura.
“Saímos da visão minimalista para o maximalismo. Na Mostra Black, na Capital, o arquiteto Sig Bergamin chamou a atenção justamente para isso, com um ambiente cheio de obras, retratos, lembranças de viagens... Remete à casa de verdade, com as histórias e memórias de quem vive ali”.
Chama a atenção do artista a forma como as pessoas reagem diante de esculturas: “Todo mundo quer tocar na peça e, por mais que imaginemos um significado, cada um vai interpretá-la de acordo com a sua vivência”.
Jadir Battaglia diz, inclusive, que passou a contextualizar seu trabalho apenas recentemente. “Talvez já o fizesse antes, até intuitivamente. Mas, agora, sei que expresso a necessidade de elevar o espírito, o que está presente também no branco, que domina boa parte das minhas peças...Quero que as pessoas se sintam bem”.

SUA CASA por Adriana Martins